fbpx

Cresce 67% busca de validação de documentos para residir e estudar no exterior

Cresce 67% busca de validação de documentos para residir e estudar no exterior

Créditos da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil A crise econômica vivida pelo Brasil tem feito com que cada vez mais brasileiros tentem a vida no exterior. Dados do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), mostram que entre junho e novembro de 2021, em relação ao mesmo período de 2020, cresceu em 67% o número

Créditos da foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A crise econômica vivida pelo Brasil tem feito com que cada vez mais brasileiros tentem a vida no exterior. Dados do Colégio Notarial do Brasil – Conselho Federal (CNB/CF), mostram que entre junho e novembro de 2021, em relação ao mesmo período de 2020, cresceu em 67% o número de apostilamentos de documentos para residir fora do país.

Nesse período, foram realizados mais de 912 mil pedidos de validação, enquanto nos mesmos meses de 2020 foram validados 544 mil documentos.

O apostilamento é uma ferramenta que permite autenticar documentos nacionais para que possam ter validade internacionalmente em países signatários da Convenção de Haia, firmada em 1965, na Holanda.

Segundo o diretor do CNB/CF, Ubiratan Guimarães, o aumento notado na busca por esse tipo de autenticação indica uma demanda de brasileiros que pretendem ficar por um tempo mais longo no país estrangeiro, seja para residir ou para estudar.

“Em 2015, o Conselho Nacional de Justiça passou a função de apostilamento para cartórios, tirando do Ministério das Relações Exteriores. Isso facilitou o acesso para os brasileiros que buscavam o serviço, já que o serviço demorava pelo menos seis meses para ser realizado”, explica o diretor.

Ainda segundo a entidade, as solicitações de vistos para estudos ou abertura de processos de dupla cidadania cresceu 131%, passando de 299,5 mil, no segundo semestre do ano passado, para 693 mil no mesmo período de 2021.

No ano passado, os documentos emitidos a quem desejava estudar ou tirar dupla cidadania representavam 55% do total de pedidos, enquanto em 2021, já representam 76% das solicitações.

De acordo com o último levantamento feito pelo Ministério das Relações Exteriores, em 2020, houve um aumento de quase 20% no número de brasileiros vivendo legalmente no exterior na comparação com 2018.

Ainda segundo a pasta, 4,2 milhões de brasileiros moram atualmente fora do país. Desse total, 46% dos brasileiros estão na América do Norte, 30% na Europa e 14% na América do Sul.

As três maiores comunidades de brasileiros ao redor do mundo são os Estados Unidos, com 1,8 milhão de residentes, seguido de Portugal e do vizinho Paraguai, com aproximadamente 250 mil brasileiros em cada país.

Pâmela Pires

| Fonte: CNN Brasil

Evidenciador
ADMINISTRATOR
PERFIL

Deixe um comentário

Seu endereço de email não vai ser publicado. Campos obrigatórios são marcados com *